Laboratório Exata

Blog

/

Deficiências Nutricionais

Análise de solo: você está fazendo isso corretamente?

Publicação: 18/02/2020 às 16:13 | Autor: Laboratório Exata | Comentários: 0

A agricultura está avançando a passos largos. Isso é um bom sinal. Ótimo, diga-se de passagem. Muitas técnicas são introduzidas diariamente e várias delas unem de forma produtiva o campo e a tecnologia.
Estamos na época perfeita para investimentos em resultados eficazes e de baixo custo. Sabe o que é ideal? Uma análise de solo completíssima.
Nesse texto, vamos te introduzir e conduzir a uma amostragem perfeita e resultados de sucesso.
Como realizar corretamente?
Você nos pergunta e nós te respondemos! De maneira geral, uma amostragem de solo inicia-se com os seguintes passos:
  1. Primeiramente deve-se separar a área a ser analisada em glebas (talhões) levando em consideração:
  2. Tipo de solo: cor, textura e profundidade de perfil (0-20 cm, 20-40cm, respectivamente);
  3. Topografia: mudanças de declividade (topo, encosta, baixada);
  4. Vegetação: tipos diferentes de cobertura vegetal;
  5. Diferenças de adubação: histórico e utilização da área, referente ao uso de corretivos e fertilizantes;
  6. Grau de drenagem: separar as áreas que sofrem alagamentos.
Lembramos que o ideal é que as glebas a serem amostradas não excedam 10 hectares. Fique ligado, pois no caso de amostras utilizadas para financiamento, deve-se consultar a exigência do banco financiador quanto à quantidade de amostras para representar a área escolhida.
Conteúdo exclusivo

Ficou interessado em saber mais sobre o passo-a-passo real de como realizar uma coleta eficaz?  É super simples e nós te ensinaremos aqui. Baixe agora nosso conteúdo exclusivo e gratuito KIT DE E-BOOKS Como coletar amostras de solo + análise foliar”. Você não vai se arrepender!

Clique aqui para baixar o E-book 

 
Análise de solo: você está fazendo isso corretamente?

Como evitar que os bovinos sejam prejudicados pela seca?

Publicação: 23/08/2018 às 13:54 | Autor: Laboratório Exata | Comentários: 0

O período de seca é uma grande preocupação dos produtores. Isso porque as pastagens amadurecem, os teores de fibra são elevados, a produção de folhas diminui, caem os níveis de energia; minerais; e teores de proteína. Tudo isso prejudica muito o desempenho animal. Mas alguns cuidados podem ser tomados para combater tais efeitos: 
- Na alimentação dos bovinos, realizar uma mistura para corrigir a falta de proteína e energia. Um exemplo de opção é o farelo proteico, que supre a deficiência de nitrogênio (fundamental para auxiliar as bactérias ruminais na fermentação do alimento ingerido, disponibilizando nutrientes para o bovino);
- Deve ser garantido o espaçamento ideal no cocho, para que todos os animais consigam consumir o suplemento de forma homogênea. Para cada produto há um espaçamento mínimo, e os proteinados necessitam de uma metragem maior de cocho;
- Manter sempre água de boa qualidade e à vontade disponível aos animais, com bebedouro próximo ao cocho;
- Manejar racionalmente as pastagens durante a estação de crescimento (águas). Para isso, no final dessa estação (aproximadamente na segunda quinzena de fevereiro) é recomendado iniciar a programação de veda do pasto, conservando alguns piquetes sem animais pastejando, para que durante a seca essas áreas estejam preservadas, com maior concentração e qualidade de forragem.

Diferenciais Exata

Pode comparar. O Laboratório Exata é o líder no Centro-Oeste e um dos melhores do país, oferecendo o melhor custo-benefício
e-box - Sitevip InternetSitevip Internet