Laboratório Exata

Blog

/

Arquivo: setembro/2018

Agricultura de precisão: Mapas de variabilidade

Publicação: 29/09/2018 às 11:16 | Autor: Laboratório Exata | Comentários: 0

Continuando a série sobre agricultura de precisão, agora falaremos dos mapas de variabilidade ou de condição, que são essenciais para a análise de cada parte do terreno/lavoura. Alguns dos principais tipos de mapa de variabilidade são: 
- Mapas da fertilidade do solo: com a amostragem e análise química do solo, é possível gerar mapas específicos, que demonstram indicativos de sua fertilidade. Podem ser elaborados mapas com os índices de macronutrientes (como fósforo; potássio; cálcio; magnésio; enxofre); mapas de micronutrientes (como boro; cobre; zinco; manganês; molibdênio; ferro); de pH do solo; de soma ou de saturação de bases; entre outros. Esses mapas são muito importantes para observação da produtividade da lavoura, pois áreas de baixa fertilidade podem determinar baixa produtividade da lavoura (apesar de a fertilidade não ser o único fator a influenciar na produtividade);
- Mapa da topografia/elevação do terreno: representa a declividade de cada área cultivada, ou seja, a inclinação da superfície do terreno. Essas informações podem ser utilizadas para a análise de práticas de conservação do solo, como plantio em nível, por exemplo; e também para indicar o potencial produtivo de cada área de acordo com o declive do solo; com a face de exposição do talhão ao sol, entre outros fatores;
- Mapas das características físicas do solo: apresentam aspectos específicos do solo, como por exemplo textura; compactação; capacidade de retenção de água. São instrumentos ideais para auxiliar na tomada de decisão quanto a determinado sistema de manejo, como o sistema de irrigação (a textura do solo e sua retenção de água são fatores que determinam bastante a necessidade de se irrigar).
Além desses, existem outros tipos de mapas muito utilizados, sobre os quais falaremos no próximo post da série. Não perca!

Benefícios do leite de soja

Publicação: 24/09/2018 às 17:02 | Autor: Laboratório Exata | Comentários: 0

O consumo dos produtos da soja é cada vez maior, e isso pode trazer benefícios não só à economia, mas também à saúde dos consumidores, respeitado o consumo de produtos confiáveis. Um exemplo disso é o leite de soja, que pode apresentar vários benefícios ao organismo, pois tem em sua composição 40% de proteína; muitas fibras e vitaminas; cálcio; e nada de gordura saturada. Aponta-se que ele pode equilibrar os níveis de glicose e de insulina no sangue; diminuir os riscos de problemas renais; ajudar a combater o diabetes do tipo 2; melhorar a memória e crises de asma. Além disso, o leite de soja contém isoflavona, elemento que, apesar de os estudos ainda estarem pendendo de maiores confirmações, afirma-se que pode auxiliar na saúde do útero, da mama e da próstata. Pesquisas também têm afirmado que a isoflavona pode aliviar os sintomas da menopausa e da tensão pré-menstrual. E além de outras funcionalidades, para quem quer queimar gordura corporal, o leite de soja pode ser um bom aliado, devido aos peptídeos ativos contidos em sua fórmula.
*Segundo Tatiana Zanin, CRN-3 nº 15097, em: https://www.tuasaude.com/beneficios-do-leite-de-soja/

A agricultura de precisão na produção de grãos

Publicação: 18/09/2018 às 15:25 | Autor: Laboratório Exata | Comentários: 0

Os conceitos e técnicas da agricultura de precisão contribuem para o aumento da eficiência no sistema de produção de grãos. Nesse mercado, as principais aplicações da agricultura de precisão são: 
- Mapeamento da variabilidade do terreno: todas as etapas de manejo são mecanizadas, o que permite conhecer as variabilidades de condições do solo e da lavoura em cada região, de forma que o manejo pode ser particularizado para cada parte do terreno;
- Taxa variada de aplicação de insumos: com máquinas equipadas, há a possibilidade de o distribuidor reconhecer a necessidade de insumos em cada ponto do talhão, durante o deslocamento da máquina. Automaticamente, o distribuidor realiza a alteração na dosagem;
- Taxa variada de aplicação de sementes e fertilizantes: nas áreas de maior produtividade, é realizada uma semeadura mais adensada e com maior dose de fertilizantes. Já nas áreas com menor potencial produtivo, as taxas de aplicação são reduzidas, gerando economia para o produtor;
- Taxa também variada de aplicação de defensivos, de acordo com o mapa de recomendação ou as informações geradas em tempo real pelos sensores. Com isso, há a aplicação na dose necessária e no local correto, além de um alinhamento preciso entre as passadas, evitando sobreposições ou ausência de aplicação;
- Mapa de produtividade da colheita: a colhedora equipada com sensores e receptores de GPS elabora o mapa de produtividade de forma simultânea à realização da colheita, com inúmeros dados que são extremamente úteis para as recomendações de manejo no próximo cultivo.

Diferenciais Exata

Pode comparar. O Laboratório Exata é o líder no Centro-Oeste e um dos melhores do país, oferecendo o melhor custo-benefício
e-box - Sitevip InternetSitevip Internet